Carta de Janeiro - Pr. Célio Rosa


Olá amado(a),

É muito gratificante podermos começar este novo ano juntos e já compartilhando revelações e práticas poderosas em Deus. Há uma pergunta que todos nós fazemos em algum momento de nossa vida: “Como sou filho de um Deus ilimitado e tenho limitações em mim?”.

Existe uma maneira de sair destas limitações, amados. Existe uma maneira para se tornar rico por fora, sendo rico primeiro por dentro; de ser curado por fora, sendo curado primeiro por dentro; de ser feliz por fora, sendo feliz primeiro por dentro. E como é que faço para alcançar isto por dentro, no homem interior? Você consegue identificar o seu homem interior? O ser interior onde se tem comunhão íntima com Deus?

Como você está? O homem interior, o homem de Deus, a mulher de Deus, a parte de Deus, o espírito, como ele está? Ele está em alta ou em baixa? Você está por fora, igual está por dentro, não se engane. Se está triste por fora, está triste por dentro; se está com medo por fora, está por dentro. Se está pobre por fora, está pobre por dentro.

Você é por fora o que é por dentro. E como é que faço para mexer neste homem por dentro? Eu posso mexer no homem interior, no meu espírito? A igreja da Macedônia passava fome, eles eram extremamente pobres, mas enriqueceram por dentro e transbordaram, por fora, de riqueza.

Davi era tão grande por dentro que o gigante, para ele, se tornou um ninguém, então disse: “Hoje mesmo vou derrotar esse incircunciso”. Davi via pelos olhos de Deus, ou seja, ver pelos olhos de Deus é ver pelo homem espiritual e mulher espiritual, por isso temos que mexer neste lugar chamado espírito. Você vai crescer lá dentro. É como uma semente colocada dentro da terra: ela vai estourando lá dentro até que nasce uma árvore para fora. Mas veio de uma semente lá dentro. Jesus quer mexer nesta área, o espírito, a qual chamou de “terra”. Ele disse que existem quatro tipos de solo: à beira do caminho, cheio de pedras, em meio aos espinhos, e a terra boa, que produz a 100 por 1. Ele está falando do nosso coração, da abertura que damos, como Jesus diz em Apocalipse: “Eis que estou à porta e bato, e se você abrir a porta...”. Não é a porta da sua casa, ou do seu carro, é a do seu espírito. Abrir o seu espírito para Deus para que você não ande nas impossibilidades do mundo e sim nas possibilidades de Deus, que são totais. Você quer entender como chegar neste lugar?

Como é que faço para entrar neste lugar e fazer o homem interior ser maior que o exterior? É simples.

Você tem um lugar onde começa a falar com Deus? No momento em que começa a orar, não é o homem exterior e sim o interior que está em ação. Você já sentiu isto? Naquele exato momento o homem interior entrou em operação, porque deixou todas as coisas para estar diante do Senhor. Então, o homem natural saiu de cena e entrou o homem sobrenatural, espiritual.

Mas este homem interior precisa ser doutrinado, ser ensinado, por exemplo, a orar certo. Como falar certo com Deus? Pegamos o nosso homem espiritual e queremos colocá-lo na presença de Deus e daqui a pouco a gente “embanana” tudo, fazemos uma oração que desmente até a nós mesmos. Não sabemos como devemos orar. Mas, agora você vai aprender como fazer funcionar ou ativar este homem interior.

Vamos ler Romanos 10.8,9:

“Mas que diz? A palavra está junto de ti; está na tua boca e no teu coração, isto é, a palavra da fé que pregamos. Se com a tua boca confessares a Jesus como Senhor, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo”.

Eu devo confessar com a minha boca que Jesus é a solução dos problemas que vêm sobre a minha vida. Olha só! Se confessar com a tua boca que Jesus é o Senhor na situação do “bolso vazio”, por exemplo, e em seu coração crer que Deus ressuscitou Jesus dos mortos para que você fosse livre, então será livre.

Se todo dia jogar uma colher de água quente em uma plantinha verde, ela morre, não morre? Se não morrer com dez ou onze dias, então vamos para 40, 60 dias. Todos os dias ela recebe uma colher de água fervendo, até morrer. Ela tem que morrer. E quando você começa a confessar: “Graças Te dou porque o Senhor diz que se eu crer no Senhor Jesus serei salvo, eu e minha casa, e confesso com a boca e creio com o meu coração que meu marido é crente, meu filho é crente, meu parente é crente, e Te dou louvor”. Assim você está matando a plantinha da incredulidade e Deus vai escutar a sua oração. Ele vai fazer uma revolução no Céu e na terra, mas vai alcançar essa pessoa, porque você teve uma atitude de fé. Na saúde, você faz a mesma coisa, ou em qualquer área da sua vida, encontre os versículos e confesse-os. Fazendo assim você está jogando água fervente na plantinha, mas se, ao invés de jogar uma colherinha de água, você jogar um copo inteiro, ela morre mais rápido. Ela morre muito mais rápido, se você tirar um dia todinho e ficar dentro do seu quarto dizendo: “Confesso em nome de Jesus Cristo que pelas Suas pisaduras eu sou sarado”. Se alguém bater na porta, você diz: “Hoje não recebo ninguém. Estou eu e meu Senhor”.

Fazendo isto você move Deus? Não! Você não move Deus, mas move a si mesmo para Deus. Ele não vai mover nunca, é você que tem que se mover para Ele. A sua atitude tem que te mover para Ele. Então, enquanto você enxergar o problema, ele estará lá, mas o dia em que enxergar a solução, ela estará lá. A confissão é para que enxergue a solução, porque você está vendo a evidência do problema maior que a solução.

Você fica confessando, confessando, confessando, declarando, quando sai de lá, o seu problema se foi e, então, pode colocar as mãos sobre a cabeça das pessoas e elas recebem o milagre sem confessar. Isso acontece porque você foi treinado, agora tem unção em sua vida para pôr as pessoas em liberdade até que conheçam o que você já conhece. Você é o que crê que você é.

Querer não é poder. Crer é poder. E para crer você precisa falar.

“Cri por isso falei” (2 Co 4.13).

Creia! Comece a confessar aquilo que você crê. Cada vez que confessa, mais perto vai estar daquilo que tem. É dentro que tem que mexer, é no espírito e, quando você edifica o teu espírito, ele passa para a alma e empurra aquilo para fora. A confissão te leva a isso.

Onde você vê impossibilidades, ali não existe fé. Não se engane: fé e impossibilidade não andam juntas.

Coloque a Palavra no lugar da plantinha. É doença? Coloque um versículo de cura. É situação financeira? Coloque um versículo de prosperidade. Se for salvação da família, coloque a um versículo a esse respeito. Isto é colocar água fervendo na plantinha da incredulidade até ela morrer. E, quando ela morrer, verá que nasceu uma árvore de fé.

Pratique, confesse a Palavra, fortaleça seu homem interior.

Deus te abençoe!

 

Pr. Célio Rosa – O Pescador

Publicado em 02/01/2019

Outros posts como este