Perseguidos, cristãos mantêm a fé em segredo até mesmo dos filhos

Thaís , Publicado em 09/02/2018

Muitos se perguntam como a igreja na Coreia do Norte sobrevive em um sistema tão fechado. Um dos pontos é que um cristão normalmente desconfia dos outros cristãos, pois há espias do governo entre eles. Os espias são treinados pela Agência de Segurança Nacional. Um espia deve ter um bom conhecimento bíblico, para convencer os cristãos de que é confiável e um verdadeiro seguidor de Jesus. Além disso, ele é treinado a prestar maior atenção em pessoas que fecham os olhos e parecem estar meditando. Ou pessoas que eram fumantes e usavam bebidas alcoólicas e pararam repentinamente. Esses são sinais de que elas sejam cristãs e devem ser vigiadas de perto. “Nosso maior medo é de que haja um ‘Judas’ dentro da igreja”, contou um líder cristão secreto à Portas Abertas. A maioria dos pais cristãos não contam para seus filhos sobre a fé até que eles cresçam. Eles temem que as crianças deixem alguma coisa escapar. Desde pequenas, elas são doutrinadas a amar os líderes da Coreia do Norte. As primeiras palavras que os pais devem ensinar a seus filhos são: “Obrigado, Pai Kim II-sung” (fundador e líder eterno da Coreia do Norte). No entanto, muitas crianças descobrem sobre Jesus, geralmente por acidente. Kim Sang-Hwa*, filha de um líder da igreja, diz: “Meus pais nunca contaram que eram cristãos para mim e meus irmãos. Quando eu tinha 12 anos, achei a Bíblia da família. Eu poderia tê-los denunciado, mas sabia que se o fizesse, jamais os veria novamente. Então eu conversei com o meu pai. Ele ficou chocado, mas me explicou o plano de salvação e enfatizou que eu jamais deveria contar para ninguém”.

 

Outros posts como este