Estudo comprova que vivemos a pior perseguição aos cristãos da história

Thaís , Publicado em 10/01/2018

Um novo estudo, publicado pela Fundação Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), mostra que a perseguição entre 2015 e 2017 é a pior da história. Com o título “Perseguidos e Esquecidos?”, o material está disponível gratuitamente em português AQUI. Em comparação com o último levantamento do tipo, feito pela AIS no biênio 2013-2015, a situação piorou na maioria dos países onde já não havia liberdade religiosa. Em pleno século 21, os cristãos de todas as tradições continuam sendo assassinados, torturados e presos por não negarem a sua fé. O material, que tem a chancela do Vaticano, estuda os casos de intolerância contra cristãos, sejam eles católicos, ortodoxos ou protestantes (evangélicos). São apresentados perfis dos 13 países onde a situação é mais grave: China, Egito, Eritreia, Índia, Irã, Iraque, Nigéria, Coréia do Norte, Paquistão, Arábia Saudita, Sudão, Síria e Turquia. O relatório cruza seus dados com outras pesquisas similares, realizadas pelo Centro de Pesquisa Pew. Eles mostram que, em 2014, havia 108 países onde os cristãos eram vítimas de perseguições, enquanto que 2015, esse número passou para 128 países. A Coréia do Norte continua sendo o pior país para um cristão viver, seguido pela situação na Síria e no Iraque, dominadas até recentemente pelos jihadistas do Estado Islâmico. Abaixo, fazemos um breve resumo da situação nos 13 países analisados pela AIS, onde ocorrem constantes violações dos direitos humanos como: violência, sequestros, prisões injustificadas, julgamentos injustos, proibições de culto ou de manifestações religiosas. China: imposição do comunismo ateísta Egito: mais ataques sangrentos Eritreia: presos por sua fé Índia: embate com o nacionalismo hindu Irã: medo da religião ‘estrangeira’ Iraque: mais de 80% dos cristãos morreram ou foram expulsos Nigérialimpeza étnica e religiosa Coréia do Norte: os cristãos são os novos judeus Paquistão: o governo patrocina o terror Arábia Saudita: inferno na Terra Sudão: governo patrocina o ódio Síria: cristãos encurralados Turquia: novo califado otomano

Outros posts como este