Carta de Fevereiro - Pr. Célio Rosa


Amado(a) irmão(ã),

Vamos compartilhar entendimentos e práticas que nos farão dar mais passos em direção a Deus e andar nas bênçãos que Ele quer que andemos.
Por toda a terra vemos homens herdando grandes riquezas e, muitas vezes, eles nem são tementes a Deus. Enquanto outros, que são tementes, não recebem tal herança e até vivem em escassez. 

Os que herdam essa riqueza estão recebendo de uma herança que vem lá detrás, pois a Palavra de Deus diz em Deuteronômio 7.9 que “o Senhor abençoa o justo até mil gerações”, daquele que pratica. Quando semeia hoje não significa que é só você quem vai colher. Seus filhos, sua descendência vão colher também. Você verá seu filho usufruindo o melhor dessa terra porque você praticou a justiça, e a geração do justo é abençoada. Quando estiver semeando saiba que você não está semeando em Deus, pois Ele não precisa do seu dinheiro. Você está semeando porque sabe que tem uma colheita pela frente. Além de estar reconhecendo que Deus colocou em suas mãos o recurso, está declarando que, tanto você como sua geração futura, prosperarão. 

Todo início de ano todos desejamos um feliz ano novo uns para os outros, não é? Mas te digo que ter um ano novo feliz é para quem o conquista. A pessoa vai recebê-lo, se praticar a justiça de Deus, se andar de acordo com o que Deus quer. Se você observar os princípios, andará em um lugar onde ninguém verá falta em você. E que lugar é esse? É o lugar da generosidade, onde ninguém irá ouvi-lo dizer que está precisando de alguma coisa. E você pode andar nisso. Todos nós podemos, porque o que é para você semear em sua própria vida, Deus não vai deixar te fazer falta. Ou então, em todo o tempo teria que descer uma carruagem de fogo, como a de Elias, trazendo um “caixa forte” de Deus para levar o tesouro daqui para cima. O tesouro aqui da terra para Deus é lixo, queridos. O que consideramos tesouro aqui na terra, lá no céu o pisaremos, pois as ruas são de ouro. Incrível isso, não é? Como os valores são invertidos.

Alguns cristãos são assim: quando começam a prosperar, ou seja, Deus os tira da lama, da pobreza, da falta e os coloca em lugar de honra, passam a querer governar esses recursos. Começam dizendo assim: “Acho que vou fazer ‘assim’ agora”. Mudam completamente aquele lugar de fidelidade e começam a direcionar o recurso.

A linha da fidelidade não tem variação. E pastor semeia tanto quanto os membros, senão ele não colhe, pois o plantio e a colheita são individuais. Aprendi isso em Deus.

E essas riquezas que Deus nos deu aqui? Essas são para granjear amigos para a eternidade, porque quando elas não servirem para mais nada aqui, olha o que acontece: Lucas 16, versículo 9:

“...Granjeai amigos com as riquezas da injustiça, para que, quando estas vos faltarem, vos recebam eles nos tabernáculos eternas.”

O que Ele quer dizer com isso? Quando as minhas riquezas acabarem é porque fui embora. Enquanto estou na terra, toda riqueza dela, Deus as deu para mim e para você tomarmos posse, porém, não nos apegando, pois elas acabarão, não servirão mais para nada quando partirmos.

Quando estou servindo no Evangelho, estou fazendo amizades. Quando você serve no Reino de Deus, está fazendo amizade para a vida eterna. Foi isso que Jesus quis dizer em Lucas 16, versículos 10 a 12:

“Quem é fiel no mínimo, também é fiel no muito, e quem é injusto no mínimo, também é injusto no muito. Se nas riquezas injustas não fostes fiéis, quem vos confiará as verdadeiras? E se no alheio não fostes fiéis, quem vos dará o que é vosso?”

Então, as riquezas daqui da terra são para empregar, investir no Evangelho, usar no que é melhor para que assim venham mais. Se você for fiel no pouquinho, irá aprendendo a ser fiel no muito também. Mas se você é injusto no pouquinho, se tem dó, está tendo dó de você mesmo. Você tem dó de servir? Se tiver, está condenando a si mesmo. Quando você se dispõe a servir o Dono da seara, Ele, que manda a semente, vai
olhando a sua fidelidade. À proporção que você determina em seu coração e vai se alegrando em cumprir, Ele vai enviando semente, porque quanto mais plantamos, mais colhemos. Assim é o Evangelho. Podemos viver uma vida muito diferente na área financeira. Você pode notar que os avarentos estão sempre apertados. Você não vê um homem ou mulher generosos apertados. Os generosos sempre têm, porque Deus cria para eles onde não existe. As coisas para eles funcionam. Deus põe homens para achar graça em você quando você toca o coração Dele.

É a sua fidelidade que toca o coração de Deus. Ele está falando de dinheiro aqui. Estamos falando de dinheiro aqui hoje. Você quer ser um bom colhedor? Seja um bom semeador. Quer ser um péssimo colhedor? Seja um péssimo semeador.

O mínimo para o cristão andar no poder de Deus na finança é dez por cento. Dez por cento do quê? Da sua renda. Se você quer prosperar, andar em Deus nessa área e contar testemunho, o mínimo é dez por cento. “Quem é fiel no mínimo...” Quando Ele falou “no mínimo”, estava dizendo: dez por cento. Todo cristão sabe disso, todo mundo sabe disso, mas, quando você vai praticar, lá vem o diabo para desencorajá-lo. Quem não quer que você colha não é Deus, mas sim o diabo, porque, se você andar bem, o nome de Jesus vai ser louvado e ele vai ser pisado.

Os avarentos são assim: preferem dar as coisas ao invés de dar dinheiro, porque têm dó do dinheiro. Os avarentos preferem dar uma cesta básica do que dar o valor que paga uma cesta básica, pois com ela, pelo menos, ele vê o movimento, ou seja, um pobre vai ter que comer. O avarento não quer dar o dinheiro porque ama o dinheiro. Como vai dar o que ama?

Cuidado para não errar seu plantio, pois você pode plantar por necessidade, por pena de alguém. Mas, quando faz ali no gazofilácio, você não erra sua semeadura. E existem muitos que erram nisso. Se você quer colher dinheiro, plante dinheiro. Quando eu semeio, sabe o que acontece? Posso virar as costas. Se o pastor quiser dar para os outros, rasgar, o que ele vai fazer com a semente não tem nada a ver comigo mais, pois já plantei, e agora é com Deus.

Gênesis 26, versículo 12:

“Semeou Isaque naquela terra e, no mesmo ano, recolheu cem vezes mais, porque o Senhor o abençoava”.

É isso que você tem que procurar. Fidelidade traz as bênçãos de Deus.

Obedeça a Deus e colha. Obedeça com fé e diga: “Senhor, sobre essa Palavra de hoje é que eu vou lançar minha semente e quero colher esse ano ainda”. Deus pode até não te dar dinheiro esse ano, mas Ele pode te dar uma ideia que ano que vem você vai “bombar”. Só a inteligência que ele multiplicar em sua mente ou pender o coração dos homens para você, só isso, já pensou? Você ganhar o coração dos homens igual a José? Onde José chegava, todos pendiam para o lado dele. Você vai vender, todos querem comprar de você. Você vai comprar, todos querem vender para você. O que fizer funciona. Entendeu?

Não se esqueça dessa Palavra, guarde-A. Quando você vir multiplicar seu lucro, dez por cento não é seu. Dez por cento é para ganhar alguém que está perdido, como você estava. Esse é o mínimo. E lembre-se que você, sendo justo, praticando o Evangelho, estará gerando herança para suas gerações, pois Deus abençoa até mil gerações dos justos.

Semeie! Pratique o Evangelho e ande no poder de Deus!

 


Pr. Célio Rosa – O Pescador

Publicado em 02/02/2019

Outros posts como este