Jesus

"Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu Filho unigênito para que todo aquele que nÊle crê não pereça mas tenha a Vida Eterna." Jo 3.16

Jesus CristoNo princípio era o verbo e o verbo era Deus e o verbo estava com Deus, e o verbo estava em Deus e o verbo foi manifestado na criação de tudo que se vê, e tudo que não se vê. O verbo é a voz de Deus, assim como Deus o Pai criou os anjos e lês deu liberdade e no livre árbitro esse amor foi manifesto permitindo que Lúcifer um anjo no céu tomasse partido e pregasse para todos os anjos a rebeldia e a separação do seu criador e a obra desse anjo chamado Lúcifer, foi concluído ao pregar para o ultimo anjo, e a terça parte dos anjos do céu teve a liberdade de escolha e o livre arbítrio, eles preferiram passar a eternidade sem Deus, e tomaram uma decisão eterna, assim como os que ficaram no céu, tomaram uma decisão eterna, então foram derrubados de diante da graça, de diante do amor, de diante da liberdade, e por opção decidiram passar a eternidade sem Deus e Deus no seu muito amor tomou uma decisão de criar o homem para povoar o céu não mais com anjos, mais com filhos, criou a terra e fez o homem do pó da terra a sua imagem e a sua semelhança e Ele sabia que a mesma liberdade que ele deu para os anjos ele daria para esse homem fruto de sua criação, a liberdade de escolha, pois vir de Deus foi uma escolha de Deus, mas voltar para Deus é uma escolha do homem.

Sabendo que esse homem usaria do livre arbítrio para se afastar de Deus. Ele deu a liberdade de escolha para o homem no jardim do Éden e o mesmo Lúcifer que pregou para os anjos no céu, Deus permitiu que pregasse na terra e Lúcifer entrou pela fraqueza do homem que é a mulher e convenceu-a de que usasse o livre arbítrio para ficar longe de Deus, tanto é que quando a mulher comeu do fruto, nada aconteceu, porque a mulher é parte do homem, mas quando o homem comeu ele sentiu que a morte entrou dentro dele, porque ele preferiu com o livre arbítrio experimentar o mal. Mas o Senhor prometeu em Gênesis capitulo 3 versículo 14 e 15:

“Então o SENHOR Deus disse à serpente: Porquanto fizeste isto, maldita serás mais que toda a fera, e mais que todos os animais do campo; sobre o teu ventre andarás, e pó comerás todos os dias da tua vida. E porei inimizade entre ti e a mulher, e entre a tua semente e a sua semente; esta te ferirá a cabeça, e tu lhe ferirás o calcanhar”. (Gênesis 3:14 e 15)

E no verso 15, Deus promete enviar a sua palavra no ventre de uma mulher gerada não por sangue e nem por carne nem por alma que é sentimento, mas por poder pelo Espírito e assim Deus veio habitar na terra num corpo físico e sentir toda fraqueza do homem em si mesmo e viu o limite desse homem em todos os aspectos, vestido neste corpo, conheceu a morte que ele mesmo criou. Para quem decidir não ficar com o bom, tendo a opção de ficar com o ruim, para quem não quiser a luz, Deus teve que criar as trevas, para quem não quiser o céu, Deus teve que criar o inferno, onde Lúcifer e a terça parte dos anjos decidiram ir para a eternidade, e assim Jesus pisou na terra por 33 anos como Deus encarnado no corpo e aceitou morrer nas três esferas: corpo, alma e Espírito, para dar de volta uma opção para que o homem o conheça e decida passar a eternidade com Ele. Sabendo esse tal homem que a indecisão já é uma decisão, quem não decidir já está decidido, quem está decidido passar a eternidade com Deus já tomou uma decisão, não vai passar a eternidade com Lúcifer e seus anjos.